Método McKenzie

Método McKenzie

M.D.T.

 

Que tal um método rápido e eficaz, e que não depende de terapeuta ou fármacos,  de se livrar das dores?

A abordagem segundo o método pode ser dividida em 3 etapas: avaliação, tratamento e recuperação da função.

A avaliação baseia-se no registro de uma relação consistente de causa-efeito, tanto a partir da história do comportamento da dor, quanto da resposta da dor ao teste de movimentos repetidos e posições mantidas. Aplicando uma progressão sistemática de forças mecânicas (causa), o fisioterapeuta utiliza a resposta da dor (efeito) para monitorar as alterações no movimento e na função. O distúrbio subjacente pode então ser identificado rapidamente através dos achados objetivos do exame de cada paciente.

A resposta sintomática mais comum e significativa é a Centralização, fenômeno em que a dor irradiada, originária da coluna, regride progressivamente em direção à linha média da coluna e é eliminada, em resposta à aplicação deliberada de estratégias de carga.

A centralização indica a chamada "preferência direcional", ou seja, aquela em que se deve aplicar o movimento terapêutico. Esse movimento pode ser flexão, extensão, inclinação lateral ou rotação, ou uma combinação destes.

O Diagnóstico Mecânico de McKenzie, determinado a partir da avaliação, classifica os pacientes com apresentações mecânicas similares em subgrupos bem definidos (síndromes) para determinar o tratamento adequado.

Síndrome de Desarranjo
Deformação mecânica causada por ruptura anatômica ou deslocamento dentro do segmento do movimento, resultando em dor e limitação funcional

Síndrome de Disfunção
Deformação mecânica de tecidos moles limitados estruturalmente (cicatriz, fibrose, aderência, encurtamento adaptativo) causando dor e limitação funcional

Síndrome Postural
Deformação mecânica de tecidos moles normais causada por estresse postural prolongado e resultando em dor

A abordagem McKenzie enfatiza a educação e o envolvimento ativo do paciente. O componente educacional dá ao paciente informação sobre o seu problema, de acordo com suas preocupações e necessidades; e sobre o papel que o exercício tem na restauração da função normal. No componente de terapia mecânica ativa, ensina-se ao paciente como fazer os exercícios específicos, as posições e as correções da postura estática e dinâmica que se mostraram, durante a avaliação mecânica, como tendo efeito terapêutico direto. Os pacientes também aprendem a evitar, durante o tratamento, os movimentos, posturas e atividades que claramente pioram a sua condição.

Para problemas mais complexos, o auto-tratamento pode não ser suficiente. Nesse caso, o fisioterapeuta aplica técnicas complementares ao Método McKenzie® (terapia manual) para acelerar o processo de recuperação.

Por isso, agendamos primeiro uma avaliação onde nossos especialistas determinam qual o melhor procedimento.